quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Capítulo 5: Amor Autêntico

Como sempre: Selly, Mi, Ster e Demi foram almoçar juntos.
Ster só foi para não ser mal educado, pois ele não queria ficar perto de Demi e relembrar o ocorrido da última noite.
No restaurante havia quatro cadeiras. Propositalmente, Mi e Sel sentaram juntas de frente para as outras duas cadeiras, fazendo assim com que Ster e Demi sentassem-se ao lado um do outro. Havia uma tensão, um desconforto, entre eles.
- Demi, como foi a conversa com o advogado?- Selly perguntou- Soube que está tudo resolvido.
- E está! Hoje mesmo ele vai receber as papeladas do divórcio pelo próprio Liam.
- Que bom!- Mi disse.- Já o contratei, hein!
- Vamos pedir logo? Estou morrendo de fome!- Ster disse.

Durante o almoço Ster mal falava.
- Meninas, deem-me o dinheiro que eu pago no caixa.Enquanto isso, tirem o carro do estacionamento. – disse Ster pegando a nota e se levantando.
Todas colocaram o dinheiro sobre a mesa, menos Demi que demorava de propósitalmente a encontrar a carteira na bolsa.
- Demi, sua lerda, vamos te esperar no carro.- Mi disse.
- Tudo bem.- Demi entregou o molho de chaves a Mi. Assim que elas sumiram de vista... – O que houve com você? Se arrependeu?
- Eu não me arrependi, disse que não me arrependeria.
- Então por que não fala comigo direito?
- Porque você se arrependeu!
- Eu? Você só pode estar louco!- queria prosseguir, mas Ster não deixou.
- Demi, por favor! Não é hora e nem o momento.
- Em todo o caso, me espere para irmos embora juntos. – ela disse e seguiu para o estacionamento.

As meninas esperavam por Demi, já achando que houve algo a mais a entre eles.
- Cadê o Estalinho? Pensei que viessem juntos. - Mi disse, sondando.
- Foi pagar a conta.- disse entrando no carro, sentando no banco do motorista. Estava séria, mal sabia o que pensar.
- Por que estava enrolando?- Selly foi um pouco mais direta.
- Porque precisava falar com ele, mas não foi o suficiente, iremos conversar melhor depois. Vocês notaram como ele fala comigo? Está tão frio. Eu não queria que fosse assim.
- Demi, você é casada. – disse Mi.- Ele deve estar achando que foi um beijo a mais para você.
- Ele sabe que eu vou me divorciar.
- É melhor que conversem.

Já na empresa. Demi, Selly, Ster e Mi estavam em reunião, como todos os dias depois do almoço. Demi não tinha cabeça para nada daquilo, mas estava tentando ser firme e forte.
Sua cabeça só sabia fixar em duas coisas: de um lado, Joseph Jonas, não devia ter feito amor com ele na noite passada, mas já havia feito e o arrependimento a consumia; do outro, Sterling Knight, não deveria ter beijado, pois ainda é casada, mas já havia beijado e, principalmente, gostado. E apesar de ainda estar casada, queria repetir. Ster era mais que um simples amigo agora. Isso confundia a cabeça de Demi.
Sterling estava com o novo desenho que nunca conseguia terminar de fazer. E agora Demi dava dicas de como encaixar na nova coleção.
Mi e Demi analisavam a tabela de gastos, comparavam com o mês anterior.
July entrou na sala trazendo algumas coisas que Demi havia pedido.
- Sra. Demetria, o Sr. Joseph Jonas ligou algumas vezes durante o almoço. Parece que é importante, pediu para retornar.
- July, a próxima vez que ele ligar, diz que eu preciso só de uma assinatura e mais nada.
- Tudo bem!
Ster não queria mostrar que amava aquela notícia, Demi ficaria livre e ele poderia usar isso a seu favor. Ele poderia tê-la o mais breve possível.

Mais alguns minutos de reunião e os quatro ouviram reboliço do lado de fora.
- Que confusão é essa?- Selly perguntou, ainda dentro da sala da Demi já se levantando e indo em direção à porta, quando a mesma se abriu.
Como um furacão, Joseph entrou bufando. Sua gravata estava frouxa, um botão da sua camisa solto, como se uma vez ficasse sem ar, certamente no momento da leitura, pensou Demi. Os olhos só tinham ódio, o castanho era acinzentado, não tinha o mesmo olhar. Pisava firme e sou rosto estava vermelho e suado.
- Está louca? Como pôde, Demetria?- gritou.
Todo o andar podia escutar, Demi tinha a sensação que o mundo pudesse ouvir, pois odiava quando alguém gritava com ela, mas manteve a calma.
- Louca?! – riu debochada- Acho que estou mais sã do que quando me casei com você.
- O que te deu na cabeça para pedir o divórcio?- Demi estava no mesmo lugar desde que sua sala fora invadida, ao contrário de Joseph, que se mexia de um lado para outro. Nesse momento, debruçou seu corpo na mesa dela, encarando-a de cima.
- Devo ter tomado o chá da realidade.
Ster, Selly, Mi, e July- que entrou atrás de Joseph- estavam boquiabertos com a tranquilidade que Demi tomava a situação. Ela comportava-se calmamente como se nada estivesse acontecendo.
- Você está brincando comigo, Demetria? Sabe o que esse divórcio quer dizer?- respirou fundo, passando a mão no cabelo como se quisesse manter a calma, a mesma que não tinha.- Depois dessa noite eu não imaginei que fosse pedir a nossa separação! Pensei que tivesse gostado...  Por que me enganou daquele jeito?
- Eu te enganei?- levantou-se, querendo mostrar-se superior. - Joseph, você foi um fingido esse fim de semana todo. Eu sei e sempre soube que a única coisa queria de mim era o meu dinheiro! Nunca existiu amor da sua parte... Enquanto eu me doei completamente a você. Eu era uma tola, Joseph, mas agora eu não sou mais. – silencio preencheu o local. - Eu acho melhor você ir embora. Estou trabalhando!- sentou-se novamente.
- Isso não vai ficar assim! -Joseph deu-se por derrotado e saiu ainda nervoso e pisando firme.
Agora mesmo que Demi não tinha cabeça para nada. A única coisa que queria era ficar sozinha.
- Acho melhor finalizarmos a reunião por aqui. - Demi disse, quando quase não tinha ar.
O que ela queria falar mesmo não falou, tudo que estava entalado queria sair e ela não deixou, mas uma hora isso ia ter que acontecer. Ela só não queria que fosse ali e na frente de todos.
- Não quer conversar?- Mi perguntou.
- Agora não. Preciso ficar sozinha. – Os três saíram sem dizer mais nenhuma palavra.

- July, Demi não vai atender ninguém agora. Qualquer problema, manda para mim. - Selly disse.
- Tudo bem.

Demi cobria o rosto com a mão ainda tentando manter a calma. Sua cabeça parecia girar e latejava...

Joseph,dentro do seu carro, estava nervoso. Sua cabeça pulsava de raiva, sentia um calor insuportável, queria arrancar a roupa. Foi atrás de seu cumplice , ou melhor, sua cumplice.
Tocou a campainha incansavelmente até ela atendê-lo e entrou esbravejando e segurando no braço da mulher.
- Mentiu para mim! Disse que se me deitasse com ela, ela voltaria ficar em minhas mãos.
- O que deu errado?
- Ela pediu o divórcio!- gritou. – Isso que deu errado. – jogou o documento na mesa.
- Joe, relaxa, meu amor. Daqui a pouco ela desiste é só continuar nos charmes.
- Ashley, estou falando a verdade. Ela já tem advogado e está tudo arrumado. Se eu assinar os papéis volto a ficar pobre.
- Então você não vai assinar. Você sabe que...
- Tudo é dela! Eu sei... E ela também sabe disso. Já leu os termos?
-Joe, tem que haver uma solução. Não vamos sair de mãos abanando, não né?
- É o que tudo indica. O que ela deixa é quase nada comparado ao que ela tem.
- Não, precisamos pensar em algo. Até lá você vai negar a assinatura desse divórcio até o fim.

Demi já havia voltado ao trabalho, não podia ficar pensando em Joseph o tempo todo, já estava fazendo mal.
As horas foram passando e a maioria dos funcionários já tinha ido embora.
- Demi, está na minha hora. Precisa de alguma coisa?
- Não, Selly.
- Sobre o que aconteceu hoje... Eu sinto muito pelo escândalo.
- Não foi culpa sua. E assim foi bom para todos saberem que estamos nos separando. É bom que as fofocas comecem o quanto antes. - mudando de assunto- Cadê a Mi?
- Estou aqui!- disse entrando- Sentiu a minha falta?
- Sempre! Pensei que tivesse ido sem se despedir.
- Nunca faria isso. Eu vim mesmo para deixar meu tchau, pois eu vou embora.- justificou- Tenho uma encontro com o Liam.
- Falando em Liam, vocês vão ficar nesse estica e solta até quando?- Selly provocou.
- Até ele se declarar. - respondeu como se fosse o óbvio.
- E se... Ele nunca se declarar?- Selly provocou mais uma vez. Era divertido quando Mi saía do sério.
- Ele vai!- disse convicta. - Você não tem que dizer nada. Não consegue ficar com um cara mais de duas semanas!
- Tudo bem! Você venceu... – disse rindo.
- Eu amo vocês, sabiam?- Demi disse rindo da cena que acabara de ver.
- Eu tenho que ir, hoje vou me encontrar com ele de novo. Estou tão nervosa! Hoje faz uma semana, tenho medo de ele furar comigo como os outros.
- Se ele furar como os outros, significa que ele é como os outros, ou seja, não serve para você.
- Concordo com a Demi. Selly, vá segura.
- Tchau meninas, obrigada por tudo.- Selly foi a primeira a ir.
- Bom, vou indo. Vai ficar muito tempo?
- Não. Já vou... Só tenho que resolver umas coisas.
- Sabia que Ster ainda não foi?
- Sim.
- Por isso que não vai agora?
- É... Mais ou menos.
- Já entendi e já estou indo. Uma dica: aproveite.
Miley saiu e Demi ficou tensa, pois tinha que falar com Ster, só os dois restavam para ir, como sempre. Parecia que tinha borboletas no estômago. Para acabar logo com a aflição, Demi pegou suas coisas numa velocidade, para em fim, falar com Ster.
Bateu na porta uma vez, e a abriu. Parecia que Ster a esperava.
- Já podemos conversar?
- Claro.
Demi sentou de frente para ele e começou. – Acho que houve um mal entendido. Eu gostei do beijo, não me arrependi e até repetiria. Só não entendo de onde tirou aquilo.
- Ouvi sua conversa com a Selly.
- E...
- Você estava com a pior cara do mundo dizendo que havia feito uma coisa que não deveria... Eu pensei que fosse o beijo.
- Eu fiz uma coisa ruim sim, e me arrependi, porém não tem nada a ver com o beijo.
- Será que... Eu posso saber o que é?
- Se eu contar você vai ficar bravo.- afirmou.
- Demi, por favor!
- Eu... Bem, eu transei com Joseph. Mas foi por vingança, e por isso me chamei de Vadia. Eu devia ter deixado as coisas como estavam, mas eu tinha que tentar ser melhor que ele.
- Pensei que não o amasse mais.
- E não o amo. Fiz por futilidade. Eu devo me desculpar, por não ter te contado, eu...- interrompida.
- Demi, esquece! Já passou, eu que devia compreender.
- Vamos embora, então?

Quando o carro parou em frente à casa de Ster, o clima ficou pesado.
- Tenho que entrar.- disse Ster.
- Você “tem” que entrar?
- Ter, eu não tenho, mas é o certo.
- O que é o certo?- Demi perguntou.
- O certo é eu ir para casa, jantar com minha família, depois de assistir tevê e, por fim, dormir. Enquanto você volta para sua casa, tem mais uma discussão saudável com seu marido, janta e depois dorme de cansaço.
- E se o certo não for o que nós queremos?
- Nesse caso, deveríamos fugir do que é convencional.
- Concordo plenamente. – Demi rodou a chave na ignição.

No caminho ninguém dizia nada, mas era confortável. O clima era agradável, só de estarem perto um do outro.
Os pés de Ster batiam com entusiasmo no assoalho do carro num ritmo, que só na cabeça dele existia. Demi achava isso engraçado, enquanto mantinha os olhos grudados na rua.
As casas foram sumindo até entrarem numa rua deserta e escura.
- Por que estamos aqui?- perguntou Ster.
- Porque aqui é um lugar tranquilo.
- Está disposta a se separar mesmo? – perguntou como se isso estivesse engasgado há tempos.
- Sim.
- O beijo... O que significou para você?
- Mais do que eu pensava. Despertou algo em mim que...Eu não consigo explicar... é diferente. Estou me sentindo uma adolescente! - confessou.
- Eu também.- riu e Demi fitava aquele sorriso lindo e conquistador.- É estranho. Já que estamos “voltando à adolescência”, poderíamos fazer uma coisa sem nos arrependermos como adultos?- Ster chegou mais perto.
- Se for o mesmo que eu estou pensando...
Era certo que um beijo aconteceria. Os dois tinham sentimentos confusos, como de adolescentes e algumas respostas teriam que descobrir.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 


Finalmente tomou coragem, Demetria!
COMENTEM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

POR FAVOR!

Qualquer erro entre em contato >>> Facebook: Bárbara Brum ou whatsApp: (24) 99924-2101

7 comentários:

  1. Eu só quero saber uma coisa, a fic é Jemi ou stemi?

    ResponderExcluir
  2. espero eu que seja Jemi

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente perfeitoooo
    Do adorando tudo
    Ansiosa para saber mais
    Beijos linda

    ResponderExcluir
  4. Posta, cadê vc, posta por favor

    ResponderExcluir
  5. Menina tas sumida em? Fic perfeita quando puder aparece e deixa um capitulozinho

    ResponderExcluir
  6. OMG, tu sumiste guria, onde andas, posta logo!?

    ResponderExcluir

Oie, amores!
Espero que tenham gostado de " Amor Autêntico ". Escrevi com muito carinho e gostaria que registrassem o que acharam.
Posso contar com isso?
Amos vocês <3