segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Capítulo 3:

Capítulo 3:
Na manhã do dia seguinte, Demi estava colocando suas malas na caminhonete de Joseph, com a ajuda dele.
Quando entram na caminhonete, ela balançava muito e Demi temeu que não conseguissem chegar até a fazenda.
A cada dez minutos Demi dizia uma coisa:
- Será que vamos chegar ainda hoje? Esse negócio não estraga, não? Será que dá para isso balançar mais? Isso é pior que ônibus!
- Será que você pode ficar quieta por um minuto, pelo menos? Ela não vai estragar e se estragar é praga sua.
- Culpa sua, por que não me deixou dirigir o meu carro?
- Quero que conheça tudo por aqui, aquele seu carro não vai deixar. Ele é muito estranho! Não faz esse barulho maravilhoso que Wilma faz.
- Quem? Wilma? Você colocou o nome desse negócio de Wilma, por quê?
- Ora, porque quis... – Demi não queria mais ouvir grosserias.
- Por quanto tempo vou ficar em sua casa?
- Ficará na minha fazenda até que mude de ideia.
- Então, acho que vou morar por lá. – Demi riu, irritando Joe. Foi quando não tinham mais assuntos. Na verdade, nenhum dos dois queriam falar, Demi estava ficando enjoada com aquele liquidificador que Joe chamava de Wilma. E Joseph não queria falar, pois estava nervoso com Demi. Ela era tão irritante!

Quando entraram no portão principal da fazenda Jonas, Demi quase teve um “treco” de tão lindo que era. O lugar era verde, mas não era verde como a cor da grama artificial do prédio onde morava, era verde natural, que fazia o outro ser desbotado. As flores eram tão vivas, que parecia que as da cidade, eram artificiais. O cheiro? Maravilhoso! Tinha cheiro de vida, de paz...
- Bem vinda à fazenda, Demetria! – Joe disse orgulhoso do lugar onde morava.
Joe estacionou a caminhonete em frente à porta principal da casa. Que era linda, diga-se de passagem. Demi nunca vira uma casa tão grande como aquela, mas também com cinco filhos tinha que ser grande, Demi acrescentou.
Uma mulher sorridente, com cabelos grisalhos e simpática chegou da porta.
- Ainda bem que chegaram! Estava apreensiva pela chegada da Senhora. Eu fiz um bolo especial para você.
- Mãe, ela não merece!
- Joseph, ela merece sim... Uma moça tão jovem e linda.
- Demi, essa é Vera, minha mãe.
- Prazer Vera, sou Demetria Lovato.
- Sei bem quem você é, Joseph falou de você. Antes de mais nada, gostaria de pedir desculpas pela grosseria de meu filho, ele não era assim, só ficou assim depois que a esposa faleceu.
- É mesmo? – Demi se interessou pelo assunto e logo Joe viu que a entrada de Demi naquela casa traria problemas.
- Nick, também é meu filho, o conhece? Ele é dono da confeitaria da cidade. É um garoto muito doce, como os próprios que ele faz.
- Ah, eu amo aquele bolo de chocolate que ele faz!
- Eu que o ensinei a fazer, se quiser eu te ensino. – Vera carregou Demi para a cozinha.
- Desculpe Vera, eu não tenho jeito para cozinhar. Eu só sei fazer bagunça! Mas eu gostaria de levar a receita para minha irmã Miley, ela adora cozinhar e tem mãos ótimas para isso.
Foi no momento que pronunciou o nome de Miley que Demi se lembrou que não avisou ninguém de sua família que estaria na fazenda de Joe.
- Oh, Deus! Por acaso, não tem telefone ou funciona celular aqui, né?
- Desculpe Demi... Aqui não tem sinal para essas coisas. – Vera disse simpatia,
- Eu já imaginava... Esqueci-me de avisar a minha irmã que viria para a fazenda.
- Pode ter certeza, alguém da hospedaria vai avisar quando ela ligar. Rosa tem a língua grande!
Vera cortou um pedaço do bolo que fez especialmente para Demi e um pedaço para Joe, que estava lendo alguns papeis na sala.
- Joe, venha comer bolo! – Vera serviu também duas xícaras de café.
- Não vai comer, Vera?
- Agora não. - Vera saiu da cozinha.
- Sua mãe é adorável, diferente de você.
- Está aqui na cidade há uma semana e acha que me conhece?
- Tenho motivos para isso.
- E eu para ser grosso!

Quando Vera começou a preparar o almoço...
- Vera, quer ajuda?
- Se quiser, pode me ajudar a cortar os legumes enquanto conversamos.
- Claro! – Demi pegou os legumes e sentou-se à mesa para corta-los assim como Vera havia ordenado.  – Vera, são mesmo cinco crianças?
- Sim. Joe e Ashley sempre adoraram crianças, desde que namoravam e decidiram ter bastante filhos. Creio que se Ashley não tivesse falecido, eles teriam mais filhos, pelo menos mais um.
- Então o mais novo tem cinco anos?
- Isso, fez cinco no mês passado.
- E o mais velho?
- José Lucas, tem quinze anos, é muito rebelde. Joe sempre perde a cabeça com ele. Na verdade, Joe quer que o filho seja igual a ele, mas Lucas pensa diferente.
- Imagino, Joseph é bem...
- Autoritário?
- Isso mesmo.
- Mariana, tem doze anos, é ela a mais carinhosa. É uma menina adorável, muito doce e muito paciente com o pai. Às vezes parece que é ela quem manda na casa, pois é tão carismática, não tem como não concordar com o que ela diz.
- Deve ser uma doçura, assim como você, Vera.
- Ora, Mari é um doce. Fernando já é mais parecido com o Joe, ele gosta muito de automóveis, sabe? E é fascinado por tratores, quando Joe liga um, Fernando corre para subir no trator, ele tem dez anos.
- Ele conhece todos os tipos?
- Sim, uma vez teve uma excursão da escola e ele viu todos e desde então criou um amor intenso!
- Faltam dois, não é isso?
- Sim, Maria Clara e Pedro. Clarinha é uma menina muito brava, ela me preocupa um pouco, sabe? Ela é turrona, assim como o Joe. Vive de cara fechada, quase nunca sorri. E Pedrinho é um garoto de ouro. É bem mimado, é muito arteiro também, mas compreende.
- É o caçula? Sei bem como é. Sou a caçula de três filhas mulheres. Confesso que sempre aprontei, por isso.

No meio de tanta conversa, o almoço ficou pronto.
Durante o mesmo...
- Mãe, você se superou dessa vez. Ficou maravilhoso!
- Ora, Joseph... Demi também me ajudou, merece os créditos também.
- É mesmo? Não imaginava que uma moça tão...
- Joe. – Vera o repreendeu, sabendo que não sairia coisa boa dali.
- Intelectual,  como você, era também cozinheira.
- Na verdade, não sou cozinheira, eu só ajudei a cortar algumas coisas e mexi algumas panelas. Vera merece todo o crédito e mais um, por ter paciência comigo. Se fosse uma de minhas irmãs, elas me tirariam da cozinha.
Demi estava com medo quando recebeu a proposta de Joe para ir passar um tempo na fazenda, mas se soubesse que teria Vera para lhe fazer companhia, não teria ficado com receio.
- Demi, depois do almoço eu vou lhe mostrar a fazenda.
- Adoraria conhece-la.
- Tenho certeza que irá.

Oi, galera!
Espero que estejam gostando dessa fic, já disse que eu escrevi há muito tempo, então... Vai saber, né?
Não posso fazer maratona, porque ela é uma fic pequena, por isso que tudo acontece rápido. O máximo que posso fazer é postar um capítulo ou dois por dia, mas preciso de mais comentários, né?
Divulguem o blog para mim, galera?
Quem quiser divulgação coloque nos comentários também, quem não conseguir comentar ou não quiser pelo blog, e tiver no grupo do facebook, pode colocar lá também. Por falar nisso, aceito comentários via Facebook, sugestões e criticas, eu não me importo. Algumas meninas já fazem isso e minha amizade com elas não muda em nada e quem não fala comigo por medo, não tenha... Eu não mordo, sou simpática... Na maioria das vezes! kkkk
Beijos. Comente.

Participe do Grupo das leitoras: https://www.facebook.com/barbara.cristina.vr

Tem que me adicionar para partcipar do grupo!

5 comentários:

  1. aaaaa to vendo que esse fic e perfeita
    To Ansiosa !!!!
    Quer mais capítulo u.u
    Kkkkkkk....
    Posta logoo
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. To adorando essa fic.
    Poste logo! Bjs

    ResponderExcluir
  3. oiii to amando sua fic é perfeita.....to louca pra ver jemi juntos.
    pode divulgar pra mim ?
    http://tati-joeedemi.blogspot.com.br/
    bjsss

    ResponderExcluir
  4. Oi!Eu vinha pedir para que visse um blog.
    A escritora está descontente pois com esta nova história perdeu muitos seguidores e leitores e eu,que sou fã das histórias dela,tenho medo que ela acabe por excluir o blog.
    Será que se lesse a história nova dela "O colégio Interno" e se gostasse que poderia seguir e comentar algo?
    Agradeço desde já.
    O blog é esse: http://dianaisabelpinto.blogspot.pt/

    Beijos.

    ResponderExcluir

Oie, amores!
Espero que tenham gostado de " Amor Autêntico ". Escrevi com muito carinho e gostaria que registrassem o que acharam.
Posso contar com isso?
Amos vocês <3