sábado, 8 de dezembro de 2012

Capítulo 23:



Demi Lovato
Enquanto nos preparávamos para dormir, Joe e eu conversávamos sobre a nossa recepção, que até presente compramos essa tarde. Quer dizer, eu comprei. Mas o verdadeiro motivo de eu estar organizando tudo isso é porque eu queria ocupar a minha cabeça com coisas que não me fariam pensar em Valderrama.
Desde o momento que Joe leu a carta eu fiquei pensando em como contar às meninas que o meu noivo era casado e que a namorada de Joe o traía sempre e que agora, eu e ele moramos juntos e estávamos prestes a nos casar. Sim, eu vou aceitar o pedido de Joe.
Tenho certeza que é o melhor para nós três. Meu filho terá um pai, de verdade, e o melhor de tudo: amor. Sei que Joe vai dar amor ao meu filho e tenho certeza que seremos felizes.
- Joe, a diarista vem que horas amanhã? - perguntei, tentando afastar os meus pensamentos.
- Ela virá às oito horas, disse que deixaria tudo pronto. Eu combinei com ela, e ela fará o nosso café da manhã, Demi. Não se preocupe!
- E depois? – perguntei preocupada. Não quero estragar a volta das minhas amigas com comidas horríveis e nem com pré-cozido: a única coisa que eu sei fazer. – Bom, ela já disse que não vai trabalhar no domingo, né?
- É verdade. No domingo a gente pode comprar comida, Demi. Não se preocupe!
  Como as meninas estavam contando com uma casa e estávamos sem tempo para escolhê-las, Joe e eu decidimos que eles ficariam aqui mesmo. Joe e eu dormimos no mesmo quarto e temos dois quartos vagos, mesmo que um não tenha nada. Iríamos comprar uma cama de casal para eles e depois decidiríamos.
- Estou muito feliz com a volta delas. Ainda mais nesse momento tão especial para nós dois.
- Que... Momento especial?
- Ué, Joe! Nós iremos nos casar, criaremos nosso filho juntos e... Seremos uma família. Quer momento mais importante e especial que esse?
- Quer dizer que... Você aceitou o meu pedido? Vai se casar comigo? – Joe tinha um brilho inexplicável no olhar, era lindo vê-lo assim. Ele levantou da cama e me abraçou me rodando no ar. Como se ele fizesse o pedido para a pessoa que ele realmente amasse e acabou me surpreendendo com um beijo. Só que não era um beijo, como sempre costumávamos dar... Era um beijo diferente, ele vinha do coração. Era terno, delicado, gostoso e macio. Eu retribui da mesma maneira, mesmo surpresa.
- Seremos felizes para sempre! – ele disse depois do beijo.
- Eu tenho certeza disso, Joe.

Logo após isso, Joe e eu deitamos abraçados e eu adormeci. Nunca dormi tão tranquila como havia dormido aquela noite, mas de repente durante o meu terno sono, eu me senti incompleta... Desconfortável e acordei. Eram três da manhã e eu estava sozinha na cama. Onde estava Joe?
- Joe? – chamei num tom alto, só para saber se Joe estava no banheiro do nosso quarto.
Levantei querendo procura-lo. A primeira coisa que fiz, foi ir à cozinha... Não tinha ninguém. Será que Joe me deixou? Na sala também não estava, eu havia acabado de passar por lá. Aproveitei e coloquei água no fogo para ferver e eu fazer um chá, pelo menos isso eu sei fazer. Subi novamente as escadas e entrei no quarto de hospedes, Joe estava lá, em pé olhando. Estava até com medo de perguntar.
- Joe, o que houve?- perguntei o abraçando.
- O que faz acordada há essa hora?
- Eu acordei e você não estava na cama... Eu queria você. - o abracei de lado.
- Eu estou aqui... Agora que tenho você, não vou te deixar. – Ele falava como se estivesse apaixonado por mim, e eu estava amando, mas não era verdade.
Quando voltamos para o nosso quarto…
- Não me disse por que estava lá.
- Eu estava pensando no quarto do nosso bebê. Como vai ficar, Demi? Já pensei, mas... Este quarto parece tão grande para um bebê que está na sua barriga.
- Joe, fique tranquilo. Tem muito que comprar ainda... – eu me lembrei de algo. – Eu te contei  o que comprei?! – corri para o closet, que agora tinha coisas minhas também, e peguei a sacola. - Olha! – tirei de lá um macacãozinho amarelo. - Sempre dizem que quando não sabe o sexo do bebê, devemos comprar o amarelo. Gostou?
- Gostei muito, Demi. – notei Joe cabisbaixo.
- O que foi?
- Eu queria te dar a primeira roupa do bebê. – eu ri.
- Joe, por que você não dá a roupinha que vamos sair do hospital?

Isso só me fez enxergar o quanto Joe queria essa família. Dá para acreditar que eu iria construir uma família com o meu melhor amigo?

No dia seguinte, acordei bem agitada. Minhas amigas estariam ali na minha casa em poucas horas.
Já eram onze horas e eu estava doida para elas chegarem.
- Demi, acho melhor irmos para o aeroporto, senão chegaremos depois de uma hora e, se as conheço bem. Elas nos matariam!
- Joe, como iremos trazer mais quatro pessoas no seu carro?
- Eu pensei que você poderia dirigir o seu carro. Assim, na volta, as meninas vão no seu carro e podem conversar.
- Pensei que tivesse vendido.
- Ainda não. Estou com medo de você mudar de ideia.
- É... Eu não queria vende-lo, Joe. Eu suei tanto para compra-lo... Se você quiser, eu posso trabalhar todos os dias com ele.
- Não, não precisamos vender. O apartamento precisava, e eu não o vendi, eu o aluguei. Assim você pode receber mais um dinheiro por mês. E sobre o carro, você vai precisar dele. Quando você estiver de licença, você poderá sair de casa e sem carro fica difícil. Minha garagem é espaçosa, Demi. Eu disse aquilo, mas eu já pensei com calma.
- Eu sabia que você ia entender. - levantei para abraça-lo e mais uma vez, ele me surpreendeu com um beijo. No começo eu me assustei, depois me entreguei.
- Precisamos ir! – ele me levou de mãos dadas até o carro, fez questão de abrir a porta para mim e antes de feche-la. – Eu vou atrás de você, então se sentir qualquer coisa, você para.
- Tudo bem!- me deu um selinho e a garagem abriu. Eu saí bem devagarinho e logo depois, o Joe estava na minha cola.


Continua...

Não precisa ficar com medo, Luh Sooh eu sei bem como é uma história ficar chata de repente. Não posso prometer nada, porque não sei exatamente o seu gosto, mas quando estiver achando a história chata ou entediante, me avisa e eu vejo o que posso fazer. Muitas vezes isso acontece comigo, mas eu sempre me arrepende de não ter lido.
É igual novela, quando tudo não está como queremos paramos de assistir e só voltamos quando alguém disse que esta acabando. Kkkk
É provável que aconteça, mas peço que não deixe de ler.

Obrigada as meninas que estão comentando, estou postando por você. Deixem sua opinião aqui. Posso dizer, que algumas estão acertando algumas coisas, hein!
Beijos, posto mais em breve!

7 comentários:

  1. aa eu gostoo dessa fic!!
    se num vsai parar de escrever de uma hora pra outra não nee?
    estou achaando bem legal ela!!
    Posta loogo !

    ResponderExcluir
  2. Sim e posta logo tomorrendo de vontade para que aja um hot entre o joe e a demi .divulogu aí http://jemioluar2.blogspot.com/2012/12/capitulo-11_6.html

    ResponderExcluir
  3. Okay, eu não vou parar de ler, mas se o traste fizer alguma coisa ruim eu vo xinga ele pra caramba!! Tipo, vai vim muitos xingamentos! Ele vai se ver comigo! Mas, de qualquer jeito, não vou parar de ler. Já cheguei até aqui, pra que parar agora? Vou continuar lendo e comentando.
    Posta logo flor, beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Perfeitoooooo,amei tudo
    No capitulo.
    Posta logooo,
    Lindinha.
    Bjs <3

    ResponderExcluir
  5. OMG ... uhuuuuuuuuuuul ~le eu fazendo dancinha maluca~ e demi aceitouuuu casar com o joe !!!

    minha opinião ... agora com essa nova fase da vida deles que a demi ai começar a ver o joe como algo mais que amigo ... assim como ela sentiu algo bom quando o joe à beijou ^^ não sei bem o que pensar com essa chegada da selly e da miley ... pode ser boa , pois ela pode dar apoio ( Já que a demi disse que elas diziam que eles ainda iam se casar ) ^^ ou não né ... tudo pode acontecer .
    e quanto ao joe ... ele já gosta dela ... sei que ja falei isso , mais é o que eu acho ... viu os beijos que ele deu nela??? se ele não gosta ... merece um osca !!! sério

    bjssssss , posta logoooo

    ResponderExcluir

Oie, amores!
Espero que tenham gostado de " Amor Autêntico ". Escrevi com muito carinho e gostaria que registrassem o que acharam.
Posso contar com isso?
Amos vocês <3